1º Torneio de Aviões de Papel

1º Torneio de Aviões de Papel


27 de janeiro de 2019


Foi realizado com grande sucesso o primeiro torneio jauense de aviões de papel. Uma parceria com os alunos da turma 41 de aprendizagem comercial do Senac da cidade de Jaú que deu início à realização do nosso sonho em promover uma competição de aviões de papel em nossa cidade. Essa união irá serviu de motivação para a arrecadação de itens de necessidade do Hospital Psiquiátrico Thereza Perlatti de Jaú.
As provas e regras foram essas:
PROVA 1 – MAIOR DISTÂNCIA
• Os aviõezinhos de papel precisam ser feitos com apenas uma folha de papel: tamanho A4 (297×210mm), pesando não mais que 100 g. As folhas devem ser dobradas, apenas! Não podem ser rasgadas, coladas, recortadas, grampeadas ou lastreadas!
• Os aviões de papel precisam ser confeccionados no local da competição com o papel oficial fornecido.
• O aviãozinho precisa ser jogado por uma pessoa, que o impulsiona sem suporte tendo como referência uma linha marcada no chão. Passar esta linha acarreta a invalidade da tentativa. Tocar a linha de lançamento ou qualquer ponto além dela durante o lançamento acarreta na invalidade da tentativa. O competidor pode ir além da linha de lançamento apenas depois que o aviãozinho de papel tocar o chão ou qualquer objeto.
• São permitidos dois lançamentos por participante. Podem ser usados diferentes aviõezinhos, a tentativa mais bem-sucedida é a considerada.
• A maior distância deve ser medida com uma fita padronizada ou um dispositivo de laser/vídeo. O que é decisivo na medição é a distância entre o início do voo desde a linha de lançamento até o primeiro lugar em que o aviãozinho atinge o chão ou qualquer objeto. Os resultados serão contados em metros.
PROVA 2 – MAIOR TEMPO NO AR
• Os aviõezinhos de papel precisam ser confeccionados com apenas um pedaço de papel: tamanho A4 (297×210mm), não mais que 100 g. As folhas de papel só podem ser dobradas! Não podem ser rasgadas, coladas, recortadas, grampeadas ou lastreadas! Os aviõezinhos de papel devem ser confeccionados no local da competição com o material oficial fornecido.
• O aviãozinho precisa ser lançado por uma única pessoa, que joga o artefato sem qualquer ajuda e de uma posição razoavelmente estática. O participante precisa manter ambos os pés firmes no chão durante a tentativa.
• Tomar impulso ou correr como parte do lançamento é proibido, bem como o uso de rampas ou suportes deste tipo.
• Duas tentativas são permitidas por participante. Podem ser usados diferentes aviõezinhos, a melhor tentativa é considerada.
• Decide a medição os momentos em que o aviãozinho de papel deixa a mão e a primeira vez em que toca o chão ou qualquer objeto. Os resultados são contados em décimos de segundo.
• Para monitorar o tempo no ar, 2 jurados irão disparar o cronômetro assim que notarem que o avião saiu das mãos do lançador. Será considerado o tempo médio dentre os 2 cronômetros.
Os vencedores foram:
1º Lugar: MEDALHA DE OURO
  • Fábio Eraldo Richieri e seu filho Ygor Pietro Richieri.
2º Lugar: MEDALHA DE PRATA
  • Gustavo Gianini Guilherme e seu filho Gabriel Carrara Guilherme.
3º Lugar: MEDALHA DE BRONZE
  • Rodrigo Everton Bueno Rodrigues e seu filho Natan da Silva Bueno Rodrigues.
Próxima edição em Janeiro de 2020. Aguardaremos você!!!

 

  • Compartilhe:

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens