História EAr

HISTÓRIA DO ESCOTISMO DO AR

O pai do ‘Escotismo do Ar’ foi Baden Fletcher Smyth Baden-Powell, que nascido a 1860 faleceu em 1937 e era o irmão mais novo de Robert Baden-Powell, fundador do escotismo. Pioneiro da Aviação Militar na Grã-Bretanha, Presidente da Royal Aeronautical Society, membro da Royal Geographical Society Baden era um membro entusiasta e de vanguarda do balonismo, das pipas e das aeronaves nos primeiros anos da aviação tripulada e concebeu o ‘Escotismo do Ar’ desenvolvendo as primeiras atividades em forma de pipas, sendo que algumas eram semelhantes a modelos de avião.

Baden, como tenente do exército, participou da campanha da Guarda Escocesa em 29 de julho 1882, e serviu no regimento de Guarda na expedição de Nile (1884-85) no Egito e no Sudão. Recebeu sua promoção a Capitão em 5 de fevereiro de 1896 e para Major em 24 de junho de 1899. Serviu no 1º batalhão de seu regimento, na África do Sul, durante a guerra dos Boers, e esteve nas batalhas de Belmont (23 novembro de 1899), Rio (28 nov 1899) e Magersfontein (11 de dezembro de 1899). Em maio de 1900, coincidentemente, participou na tropa de socorro ao cerco a Mafeking, onde seu irmão Robert Baden-Powell estava sitiado. Um mês após o final da guerra, no final de maio de 1902, Baden F. voltou para casa com seu regimento a bordo do navio SS Tagus.

UM APAIXONADO NO CONTEXTO DO NASCIMENTO DA AVIAÇÃO

O balonismo teve sua primeira demonstração registrada em 1709 quando o padre Bartholomeu de Gusmão, no Brasil, o fez na presença do Rei Dom João VI. Existem também registros históricos que os indios Nazca, do Perú, faziam balões com fibras vegetais e sobrevoavam o deserto. Somente em 1783, na França, os irmãos Etienne e Joseph Montgolfier fizeram um teste com balões que voaram levado alguns animais. No mesmo ano o professor J.A. Charles voou em um balão de gás hidrogênio por mais de duas horas. Nesse contexto onde os inventores investiam no aperfeiçoamento do balão e outras geringonças experimentais na esperança de fazer o homem voar, em 1880, pela primeira vez, Baden B-P assistiu um balão ascender aos céus e iniciou sua grande paixão, conhecendo a partir daí muitos balonistas e passou a participar da Sociedade Aeronáutica.
Em 1875 um balão tripulado por duas pessoas atravessou o canal da mancha. Em 1884 o paraense Julio Cezar Ribeiro de Souza patentou, em Paris (França), o dirigível “Victória” que voou contra o vento em linha reta. Em 1883, aos 23 anos, Baden BP proferiu uma palestra na Royal United Services Institution, sobre “Balonismo”, que foi lembrada como profética por prever a utilização da aviação nos exércitos em guerras. Baden B-P aproveitava toda e qualquer oportunidade de se fazer presente em nos eventos que possuíssem potencial aeronáutico. Visitou as obras do Zepelim na Alemanha, se fez presente em muitas ascensões dos grandes pioneiros do balonismo pela Europa e nos Estados Unidos da América. Em 1886, Baden Baden-Powell foi eleito para ser membro da Sociedade Aeronáutica de onde foi presidente por aproximadamente 50 anos, reerguendo-a na ocasião. Paralelamente desenvolvia suas funções no Exército Inglês, viajando para o exterior mais que seus ilustres irmãos mais velhos.

Em 1893 Augusto Severo de Albuquerque Maranhão construiu em Paris o dirigível “padre Bartholomeu de Gusmão” e realizou diversas manobras experimentais em público. Baden B-P, em Pirbright Camp no ano de 1894, construiu uma enorme pipa com 36 metros de altura, a qual levantou voo do chão com ele de piloto, invenção chamada de “levitor”. Ainda em 1894 ele fez voar cinco pipas de 12 metros de altura, que ao serem elevadas atingiram a altura de 100 pés. Em 1907, Baden Fletcher B-P, escreveu o livro “Balonismo é um esporte”, publicado por William Blackwood e Sons.

Os projetos de pipas idealizados por Baden B-P foram utilizados por Marconi para fazer a primeira transmissão de sinal sem fio para o continente americano (1901) e em transmissões de correio eletrônico em navios. Naquela época, em 1906, o brasileiro Alberto Santos Dumont, que já havia vencido concursos de balões dirigíveis, fez o primeiro voo com sua invenção o 14-BIS, uma aeronave mais pesada que o ar com propulsão própria a motor. Em 1908 Baden viajou para a frança aonde se encontrou com os Irmãos Wrigth, os inventores de um modelo primitivo da Asa Delta. Em 1909 tentou vender um modelo de aeronave para atuar no ministério da Guerra. Em 1910 Baden Baden-Powell projetou, pilotou e voou em seu próprio monoplano leve de autopropulsão chamado “o Midge” tendo sido eleito como membro Honorário da Real Sociedade em 1919.

NASCE O ESCOTISMO DO AR

Em 14 outubro de 1911 a “Liga Aérea Feminina” – um movimento de mulheres que buscavam voar e eram ativistas pelos direitos das mulheres, baseadas na escola de aviação do Sr. Graham-White – planejou uma formação aeronáutica para jovens acontecendo a reunião inaugural da Divisão Júnior, a Liga Aérea Jovem. A atividade foi assistida por Baden Baden-Powell, sua irmã Agnes (fundadora do Bandeirantismo) e o famoso atleta CB Fry (que ajudou na formação dos Escoteiros do Mar).

 

A foto acima ocorreu no aeroporto Hendon, em Londres, justamente no aeródromo conhecido por ser um aeródromo de acontecimentos pioneiros, tais como o primeiro correio aéreo, a primeira descida de para-quedas saltado de uma aeronave a motor, os primeiros voos noturnos e a primeira defesa aérea de uma cidade. Naquela época explodiam as iniciativas de voos tripulados, especialmente em balões motorizados, como ocorreu em 1909 o voo do dirigível pilotado por Henry Spencer. Com o patrocínio da escola de voo Graham-White, este local abrigou as primeiras atividades dos Escoteiros do Ar. O proprietário da escola, Sr Grahame, casou-se com Agnes, irmã de Baden-Powell e a capa da revista “Flight Magazine” de 6 de julho de 1912 mostra um corredor de Escoteiros do Ar, uniformizados, fazendo um corredor de honra para a saída da Igreja aonde ocorreu a cerimonia.
Foi no boletim de novembro de 1911 da ‘Gazeta Headquartes’ que foi anunciada a disponibilidade de aquisição do distintivo de “aviador”, em uma propaganda. Para receber o distintivo, o escoteiro deveria participar de um ciclo de palestras sobre aviação organizadas pelo capitão Boyse na “Liga Aérea Feminina”. Em junho de 1912 a ‘Gazeta Headquartes’ anunciou outro ‘Curso de Aviação para Escoteiros’, tendo sido este segundo organizado especialmente pela ‘Liga Aérea de Jovens Escoteiros’ contendo ensinamentos úteis para os jovens ajudarem a Inglaterra quando em guerra e também para lhes desenvolver um encaminhamento profissional.

 

Em 27 de julho de 2012 a revista “The Flying Scout” começou a circular no mesmo dia em que a Associação de Modelos Aeronáuticos, que foi dirigida por Baden Baden-Powell de 1909 a 1912, realizava uma competição de aeromodelos entre rapazes no Aeródromo de Hendon, sendo que existiu uma categoria apenas para escoteiros. A premiação do primeiro lugar foi um caneco de prata muito bonito, mas os segundo e terceiro, ficaram com um livro de técnicas aéreas para jovens.
O primeiro grupo de Escoteiros do Ar foi fundado em 1908, formado por meninos do coral da Igreja Anglicana de Santo Swithuns que fica no distrito londrino de East Grinstead, logo após a publicação do livro ‘Escotismo para Rapazes’. Criada como uma tropa de terra, evoluiu para se tornar um Grupo de Escoteiros do Ar, igualmente ocorreu com diversos outros, e sob a liderança do Chefe de Grupo David Cliff comemorou seu centenário no ano de 2008. Em 24 de agosto de 1912 a revista ‘Gazeta Headquartes’, do Observatório de East Grinstead, publicou a notícia e um breve relatório que os Escoteiros de EAST GRINSTEAD que haviam pilotado um planador construído por eles próprios, bem grande, aonde puderam se pendurar, e voaram durante uma festa da sua comunidade, a mais de 25 pés acima do solo, o que corresponde a 7 metros. Entre 1910 e 1920 existem diversos registros das atividades deste grupo construindo e tentando voar com os planadores, sendo que a publicação de 1912 é a prova mais antiga.

A partir destas iniciativas o escotismo do ar cresceu imensamente sempre desenvolvendo a parte técnica aérea, sendo que em 1932 o Major Baden-Baden-Powell escreveu um artigo para uma revista escoteira como se pode ver nos seguintes trechos:
… foi sugerido que os Escoteiros do Ar deveriam ser organizados da mesma forma que os Escoteiros do Mar.” “Embora ‘o ar esteja conosco’, o acesso aos aeródromos não é comum e, embora os Escoteiros do Mar possam mexer com ‘qualquer barco velho’, é improvável que um escoteiro possa ter acesso a um avião, e mesmo que ele tivesse não seria capaz de pilotá-lo … pode parecer algo difícil de existir essa especialização dos “Escoteiros do Ar”, mas muito pode ser feito em atividades especializadas com trabalhos relativos ao ar … Sempre ficarei satisfeito em dar este conselho de que é possível faze-lo.” Baden F. S. Baden-Powell.
No Brasil, o escotismo do Ar foi oficializado em 1938 com a abertura de um grupo em Curitiba e a Federação Brasileira dos Escoteiros do Ar foi fundada em 1944, em solenidade realizada na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.
Autor:
ANDRE TORRICELLI F. DA ROSA é bacharel em direito e pós graduado pela Universidade de Coimbra em Portugal. Atualmente é Conselheiro Nacional da União dos Escoteiros do Brasil e Presidente do Centro Cultural do Movimento Escoteiro.

Fonte: http://www.ccme.org.br/artigos/1409/

 

 

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens